quinta-feira, 22 de setembro de 2011

A dor que dói mais...


"Trancar o dedo numa porta dói. Bater com o queixo no chão dói. Torcer o tornozelo dói. Um tapa, um soco, um pontapé, dóem. Mas o que mais dói é saudade.
Saudade de um irmão que mora longe. Saudade de uma cachoeira da infância. Saudade do gosto de uma fruta que não se encontra mais. Saudade do pai que já morreu. Saudade de um amigo imaginário que nunca existiu. Dóem essas saudades todas. 


Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama

Saudade da pele, do cheiro, dos beijos. Saudade da presença, e até da ausência consentida. Você podia ficar na sala e ele no quarto, sem se verem, mas sabiam-se lá, você podia ficar o dia sem vê-lo, ele o dia sem vê-la, mas sabiam-se amanhã. Mas quando o amor de um acaba, ao outro sobra uma saudade que ninguém sabe como deter.

Saudade é não saber. Não saber mais se ele continua se gripando no inverno. Não saber mais se ele continua clareando o cabelo. Não saber se ele ainda usa a camisa que você deu. Não saber se ele foi na consulta com o dermatologista como prometeu. Não saber se ele tem comido frango de padaria, se ele tem assistido as aulas de inglês, se ele aprendeu a entrar na Internet, se ele continua fumando Carlton, se ele continua preferindo Pepsi, se ele continua sorrindo, se ele continua dançando, se ele continua pescando, se ele continua lhe amando.

Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche.

Saudade é não querer saber. Não querer saber se ele está com outra, se ele está feliz, se ele está mais magro, se ela este mais belo. Saudade é nunca mais querer saber de quem se ama, e ainda assim, doer."



"Martha Medeiros"

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Para o homem que (ainda não) sei...



E porque eu suspirei tanto quanto escutei aquela música que publiquei bem ali, eu voltei pra dizer que eu sei que você também está procurando por mim. E eu me sinto boba porque eu não sou mais tão nova e não devia sentir mais toda essa fantasia, mas eu também acredito que se a gente é aquele tipo de gente que perde a esperança então a gente parou de viver muito antes de morrer...

E porque eu sinto sua falta sem nunca nem ter visto, saber sua idade, rosto, gosto, é difícil saber que saudade é essa que o meu peito sente.... Eu sei que eu vou te encontrar. E eu sei que em algum lugar desse planeta, você tem a mesma certeza que eu.

Que o mundo gire, nossos universos se aproximem e a gente se reconheça no dia em que se (des)conhecer... Quero construir minha alegria, meus medos, minhas vitórias, meus caminhos todos com você...


"Um, dois e… quando me dou conta, já fui, me joguei.




Antes de contar até três disse o que não era para ser dito.

Fiz coisas que não era para ter feito.

Me arrebento rápido, nem dói de tão ligeiro.

Mentira, dói de qualquer jeito"

Martha Medeiros.

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Não durmo antes de sonhar...


"Ah, que se o amor não é mais como antes
Meu bem
Deve ser do mundo que gira
Ou de uma outra mulher
A culpa?? Deve ser do tempo que passa e das rugas
Distantes do rosto, mas vistas de longe no fundo da alma...

Calma!
Espera por mim!
De novo e sempre um carinho se fez...
Não vale a pena sangrar por sangrar,
Não durma antes de sonhar!"

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Oração pra não voltar


"Não volte pra casa meu amor que aqui é triste
Não volte pro mundo onde você não existe
Não volte mais
Não olhe pra trás
Mas não se esqueça de mim não
Não me lembre que o sol nasce no leste e no oeste morre depois
O que acontece é triste demais
Pra quem não sabe viver pra quem não sabe amar
Não volte pra casa meu amor que a casa é triste
Desde que você partiu aqui nada existe
Então não adianta voltar
Acabou o seu tempo acabou o seu mar acabou seu dia
Acabou, acabou
Não volte pra casa meu amor que aqui é triste
Vá voar com o vento que só lá você existe
Não esqueça que não sei mais nada
Nada de você
Não me espere porque eu não volto logo
Não nade porque eu me afogo
Não voe porque eu caio do ar
Não sei flutuar nas nuvens como você
Você não vai entender
Que eu não sei voar
Eu não sei mais nada."






"A banda mais bonita da cidade"

sábado, 3 de setembro de 2011

Happy Day!

"E hoje eu acordei para sorrir mostrar os dentes... Hoje eu acordei Feliz..."
Engraçado hoje tudo lindo, mas não aconteceu nada demais foi só um dia lindo com  pessoas lindas e momentos maravilhosos... Tive uma surpresa ótima, como sempre a MÚSICA na minha vida fala demais e hoje uma musica mexeu tanto comigo, achei linda e to afim de compartilhar com vcs...


"Meu amor essa é a última oração
Pra salvar seu coração
Coração não é tão simples quanto pensa
Nele cabe o que não cabe na despensa
Cabe o meu amor!
Cabem três vidas inteiras
Cabe uma penteadeira
Cabe nós dois
Cabe até o meu amor, essa é a última oração
Pra salvar seu coração
Coração não é tão simples quanto pensa
Nele cabe o que não cabe na despensa."

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Porque hoje já to bem.. (risos)

"A vida, apesar de bruta, é meio mágica. E lá vou eu, nas minhas tentativas, às vezes meio cegas, às vezes meio burras, tentar acertar os passos. Sem me preocupar se a próxima etapa será o tombo ou o voo. Eu sei que vou. Insisto na caminhada. O que não dá é pra ficar parada. Se amanhã o que eu sonhei não for bem aquilo, eu tiro um arco-íris da cartola. E refaço. Colo. Pinto e bordo. Porque a força de dentro é maior. Maior que todo mal que existe no mundo. Maior que todos os ventos contrários. É maior porque é do bem. E nisso, sim, acredito até o fim..."