quinta-feira, 31 de março de 2011

E eu já nem toco mais.

Eu sempre fugia no meu mundo, chamava de meu "Universo particular", me trancava em meu quarto ali era só eu, meu violão e minha música. Isso sempre me melhorava, podia ser o que eu tivesse, eu sempre me sentia melhor depois de passar um tempo tocando e colocando pra fora tudo que estava sentindo, a música o som do violão e tudo que acontecia ali era único e me melhorava sempre. Engraçado, não sei porque as vezes só de dedilhar e ouvir as cordas em seu som mais puro fazia sentir-me melhor.
Hoje fui tentar "tocar" , desde que "acabou" não tinha conseguido tocar, mas hoje fui tentar e milhares de reações que nunca senti começaram a aflorar, minhas mãos trêmulas, suando frio, meu coração parecia que ia saltar pela boca, e quando me dei conta, estava aos prantos. "EU JÁ NÃO CONSEGUIA NEM TOCAR MAIS".  Meu Deus o que aconteceu, nem ao menos cantar eu dou conta mais. E eu sei porque.
Porque tudo me lembra você. As músicas cantadas, o seu rosto ao me ver tocar, a sua voz a cantar comigo e seus pedidos de músicas. Então tudo me lembrava você, cada acorde, cada nota e cada dedilhar. Então me dei conta que não consigo mais tocar, que não consigo mais tocar e nem me trancar no meu "Universo particular".
"Há feridas que nunca curam, apenas se esquecem de doer."

Nenhum comentário:

Postar um comentário