quinta-feira, 16 de junho de 2011

Boa sorte!

 Sabe o que mais?! Eu não vou sair daqui enquanto eu não disser tudo que tá aqui, entalado na minha garganta. Quem você pensa que é pra dizer que eu tô me humilhando?! Eu tô vivendo, eu tô me arriscando, eu tô dando minha cara a tapa. E eu tô sofrendo uma rejeição sim! Mas eu vou sair daqui com a cabeça erguida, porque eu sou forte. Eu não tenho medo de sofrer porque eu sei que eu vou sobreviver. Quem tá se humilhando aqui é você, se mostrando fraco e covarde. Você sabe que o quê a gente tem é especial, sabe que o que eu sinto por você, você também sente por mim. Eu sei disso. Quem é que tá se enganando aqui?! Isso é muito triste. Eu olho pra você, e por trás dessa carapaça toda de antipatia, de pretensão, eu vejo um menininho assustado, tremendo embaixo do cobertor, em posição fetal. Eu vou seguir em frente. Eu vou sair por aquela porta e vou viver minha vida peito aberto. Quem vai ficar sozinho é você. Eu podia ser a mulher da sua vida, e você tá deixando escapar. Talvez apareça outra e você vai deixar escapar também porque você é covarde demais. E olha, uma mulher, ela pode perceber esse menino assustado que você esconde, pode até achar simpático, pode até sentir empatia. Só que depois de um tempo, se você não enfrentar esses seus medos, sabe o que vai acontecer? Só vai dar pra ver um velho seco aí dentro, e aí… Boa sorte!
Carol (Camila Pitanga) para André (Lázaro Ramos) em “Insensato Coração”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário