quinta-feira, 16 de junho de 2011

Cura

Quando isso começou, Eu não tinha nada a dizer e eu fiquei perdida no nada dentro de mim eu estava confusa e eu deixo tudo sair para descobrir que eu não sou a única pessoa com essas coisas na cabeça dentro de mim.
Mas, todo o vazio que as palavras revelaram é a única coisa real que eu ainda sinto, nada a perder simplesmente estagnada, vazia e solitária e a culpa é minha, e a culpa é minha.

Eu quero me curar, eu quero sentir o que eu nunca achei que fosse real eu quero me livrar da dor que eu senti durante tanto tempo, apagar toda a dor até que ela se acabe eu quero me curar, eu quero sentir como se estivesse perto de algo real eu quero encontrar algo que sempre quis algum lugar ao qual eu pertença. Um lugar de fato meu.
E eu não tenho mais nada a dizer, eu não consigo acreditar que eu não caí na real, eu estava confusa, olho para todo lugar só para encontrar, não é essa a maneira que eu imaginei na minha mente então, o que eu sou? O que eu tenho além de pessimismo? Porque eu não consigo justificar a forma que todo mundo está olhando para mim? Nada a perder nada a ganhar, eu estou vazia e sozinha e a culpa é minha, a culpa é minha.
Eu nunca vou me conhecer até que eu faça isso por conta própria e eu nunca vou sentir nada mais enquanto minhas feridas não estiverem curadas eu nunca vou ser nada até eu escapar de mim mesma  e acredite eu vou escapar e vou me curar. (Estou me curando)
Eu vou me encontrar 

Eu quero me curar, eu quero sentir como se estivesse em um lugar ao qual eu pertenço lugar ao qual eu pertenço.



Nenhum comentário:

Postar um comentário