terça-feira, 16 de outubro de 2012

"Existe estratégia para fazer amar?



As pessoas são como são. E, ou nos amam, ou não nos amam, EXATAMENTE como a gente é. Eu não sei o que leva as pessoas a continuarem investindo sua energia, seus sentimentos, seu espírito(!), em histórias insatisfatórias e vertiginosamente frustrantes. Escrevo isso com curiosidade, sem qualquer julgamento. Se cuide, sempre e primeiro. Se respeite, se ame! Acredite que você merece coisas incríveis (porque você merece!) e pare de aceitar migalhas de afeto e atenção, viu?"


"Amor não se cobra de ninguém. Atenção, carinho, dedicação e afeto muito menos. Existe estratégia pra tudo. Pra despertar a atenção, o interesse, pra conseguir levar pra cama, pro altar, pro manicômio se for o caso, mas pra fazer amar? Existe estratégia pra fazer amar?"
Que eu não acredito em amor sem experiências compartilhadas. Eu não acredito em amor se muito desse amor não tiver os pés bem cravados no chão dos seus próprios defeitos e dos defeitos do outro. E pra isso a gente precisa conhecer.

Mas, sim, a gente vai chorar de vez em quando quando assistir àquela cena de cinema, vai se inebriar do romantismo mais profundo, e vai amar o amor, e a nossa vontade de amar será tamanha que criará fantasias irremediáveis... e vai ser bonito.

Mas a gente vai decidir o quê no fim das contas? Amar sozinha? Alimentar o sentimento existente muitas vezes só porque irrealizável?

Ah, existem outras coisas no amor que vão muito além da beleza. Mas pra isso é preciso de DOIS =))

Nenhum comentário:

Postar um comentário